Saiba como foi a Investir USA Expo | Brasileiros ignoram dólar alto e compram imóveis nos Estados Unidos

Nos dias 17 e 18/03/2015 aconteceu na cidade de São Paulo, no Centro de Convenções Rebouças, mais uma edição da Investir USA Expo,  eu estive lá nos dois dias e constatei o grande sucesso que foi o evento.

Investir USA Expo - Blog do Parlare

O evento contou com a presença de expositores (imobiliárias, construtoras, corretoras de câmbio etc.), profissionais e investidores.

Parlare - Daniel Rosenthal - Rony Lima Meneses - Gustavo Zanotto - Blog do Parlare

Edmar Junior (Parlare), Daniel Rosenthal (CEO da Taurus Marketing e Organizador da Investir USA Expo), Rony Lima Meneses (Diretor Executivo do Portal Marketing e Publicidade Imobiliária) e Gustavo Zanotto (Diretor de Inteligência Digital da IZIMOB)

Finanças e Crédito Imobiliário, Processo Imobiliário nos EUA, EB-5, Administração e Locação de Imóveis, Imigração, Tributação Internacional, Imóveis Novos na Construção x Imóveis de Revenda, Destinos Imobiliários dos EUA (Miami, Orlando, New York etc.), Investimento Internacional em Imóveis com Rendimento, Imóveis Comerciais, Câmbio, Expansão de Negócio para Flórida e Introdução de Filhos no Sistema Escolar dos EUA foram temas abordados e amplamente discutidos durante as palestras ministradas no evento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além de todos os temas abordados nas palestras, o evento ainda reservou em sua programação um painel de discussão para profissionais do mercado imobiliário, onde os participantes tiveram possibilidade de entender com mais detalhes como iniciar a comercialização de imóveis nos EUA, como encaminhar clientes para os parceiros norte-americanos etc.

Edmar Junior (Parlare)


Confira também matéria originalmente publicada em Exame.com

Brasileiros ignoram dólar alto e compram imóveis nos Estados Unidos

For Sale - Blog do Parlare

Crédito: Andy Dean/ThinkStock

Por Priscila Yazbek

São Paulo – O alto patamar do dólar não tem sido páreo para frear a compra de imóveis nos Estados Unidos pelos brasileiros, ou ao menos por aqueles que têm bala para isso.

Nesta semana foi realizada a quinta edição da feira Investir USA Expo, que bateu seu recorde de público, com 2.500 participantes. Mas, o mais curioso é que a feira registrou um volume de negócios mais de três vezes maior do que no ano passado.

Em março de 2014, quando o dólar estava na casa dos 2,30 reais, a segunda edição da feira registrou uma movimentação de 10 milhões de dólares. Nesta última edição, com o dólar a 3,23 reais (cotação do dia 17/03), a feira movimentou 32 milhões de dólares.

O volume de negócios desta semana também superou as movimentações registradas na quarta edição da feira, em novembro de 2014, quando os participantes gastaram 15 milhões de dólares e a moeda norte-americana estava na casa dos 2,50 reais.

“Muitos negócios começam na feira e são fechados em até seis meses depois, então o volume de negócios pode ser infinitamente maior que esse. Com três horas de evento já tinha uma casa de 300 mil dólares vendida”, diz Daniel Rosenthal, diretor da Investir USA Expo.

Insatisfeitos

Segundo Rosenthal, a insatisfação com a economia brasileira explica o interesse dos brasileiros no mercado imobiliário norte-americano, ainda que o momento não seja favorável para fazer compras em dólares.

“No primeiro dia de palestra, em uma sala cheia, com 400 pessoas, eu perguntei: vocês estão aqui para investir em imóveis, mas quantos de vocês têm o objetivo de comprar imóveis e morar lá fora? 90% da plateia levantou a mão”, diz o diretor da Investir USA Expo.

Ele argumenta que, mesmo com a alta do dólar, os imóveis norte-americanos são relativamente mais baratos do que os brasileiros.

“Enquanto os imóveis de dois quartos em bairros bem localizados custam 600, 700 mil reais aqui, lá é possível encontrar casas de três quartos por 300 mil dólares em condomínios fechados e com o acabamento pronto, com aquecedor, ar-condicionado e até móveis”, afirma.

O evento foi realizado na segunda e na terça-feira pós manifestações contra o governo, no domingo, 15 de março. Para Rosenthal, os protestos elevaram o interesse na feira.

“As manifestações incentivam as buscas de imóveis lá fora. Se a gente voltar alguns meses, existia uma insegurança sobre o que ia acontecer nas eleições. Agora, a presidente Dilma foi reeleita, as pessoas ficaram mais pessimistas e, aliado a isso, tem o escândalo da Petrobras”, diz Rosenthal.


Post publicado por:

Assinatura Edmar Junior

Post atualizado em: 27/07/2017

Anúncios

Fale com Edmar Junior:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s