ZONA LESTE-SÃO PAULO, TRANSFORMAÇÕES VÊM NO LONGO PRAZO.

As mudanças na região de Itaquera devem chegar aos poucos, depois que os torcedores da Copa voltarem para casa. “As pessoas não vão reconhecer essa região daqui a cinco anos”, garante o prefeito Fernando Haddad (PT). O legado dos jogos inclui desde o Museu da Criança, até unidades do Senai, Senac e Fatec. Um centro comercial deve gerar mais de 50 mil empregos e os espaços do próprio estádio serão utilizados para shows, encontros culturais e programações diversas.

Zona Leste - Blog do Parlare

A principal alavanca para os negócios é a isenção do IPTU e redução do ISS para empresas que se instalarem na região, ao longo de 20 anos. Segundo Haddad, trata-se de um dos “maiores projetos de mobilidade urbana e São Paulo”, evitando o deslocamento de milhares de pessoas em busca de trabalho. “Isso pode transformar a zona leste numa cidade de verdade, trazendo para cá todos os equipamentos e oportunidades que a cidade tem a oferecer”, afirma.

Cynthia Serva, coordenadora do Centro de Empreendedorismo do Insper, acredita que além do complexo viário, que reduzirá o tempo de deslocamento na região, frentes como a construção de escolas técnicas e a incubadora de empresas deverão gerar uma série de projetos nos próximos dez anos. “O número de escolas de idioma já vem aumentando em função da Copa, movimento que vem se repetindo em outros setores”, diz.

Roberto Manna, presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Itaquera e do Núcleo de Desenvolvimento Econômico Sustentável da região, também é otimista. “O projeto para o bairro é transformá-lo no maior parque tecnológico do Brasil, agregando o comércio popular aos grandes shoppings e atraindo indústrias com a isenção fiscal”, afirma. Mas somente as isenções não bastam, são necessários outros incentivos, ele ressalva. “O crescimento da região corre o risco de engasgar.”

Os primeiros sinais do crescimento do bairro foram dados pelo mercado imobiliário. Um estudo de inteligência de mercado da Lopes Consultoria indica que a região recebeu 159 novos empreendimentos nos últimos três anos e tem outros 89 já previstos. No total, a zona leste recebeu 25.843 unidades distribuídas em 299 torres, que somam um volume geral de vendas de R$ 9,5 bilhões. Ainda segundo a consultoria, outro atrativo da região é o valor médio ainda bastante acessível do metro quadrado do lançamento, que gira em torno de R$ 5.930, metade do que se encontra em muitos bairros da cidade.

“Com 84% das unidades vendidas, a região mantém um nível de estoque em um patamar saudável e vem ganhando cada vez mais espaço no mercado, aumentando gradativamente o número de lançamentos principalmente para atender famílias que buscam dois e três dormitórios com completa infraestrutura de lazer”, afirma Mirella Parpinelle, diretora-geral de atendimento da Lopes .

Para a vice-prefeita e coordenadora do SPCopa, Nádia Campeão, O Itaquerão deverá mobilizar uma nova economia em seu entorno. “O retorno será após o evento”, diz.

O empreendimento dispõe de área para reuniões, para convenções e para exposições. E os dirigentes do Corinthians preveem que haverá atividade permanente. “Isso dinamizará toda a cadeia local de comércio”, afirma a vice-prefeita.

Fonte:  Valor Econômico – SP

Anúncios

Fale com Edmar Junior:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s